TURISMO

Onde vou descansar? Hospedagens para os diferentes tipos de viagens

Aprenda a identificar qual a forma mais barata de dormir nas suas viagens

Caixa Preta

Caixa PretaO Caixa-Preta é um espaço que faz o registro perfeito de tudo o que posta: matérias, análises, coberturas e entrevistas. Temos muita moda, muito cinema e turismo, os melhores eventos, além de trazer as melhores entrevistas. Quem faz? Alfredo Albuquerque, 26 anos, Paraíba, apaixonado por tudo o que escreve. Sim, é filho, irmão, tio e padrinho. <3

14/07/2019 21h11Atualizado há 1 mês
Por: Alfredo Albuquerque

Olá, pessoas, tudo bom?

Já falei das tendências [já escolheu o biquíni para usar na Praia de Iracema ou na Praia do Futuro, durante o período do Fortal 2019], e falei dos modelos mais bonitos que achei para customização de abadá para você caprichar na sua camisa. E agora, falarei do principal numa viagem: a hospedagem. Vocês já avaliaram o dano de ter um dia cansativo de felicidade e não chegar num local adequado para descansar e recarregar para o outro dia? Pronto. Isso acontece caso você não consiga definir qual o melhor tipo de hospedagem para a sua necessidade. Quando eu falo em local adequado, não falo na qualidade [pode ser também], mas não necessariamente nisso. Falo no sentido de economia e adequação ao seu roteiro. Vamos lá!?

Antes de tudo, a pergunta: qual tipo de hospedagem você prefere [com base nas suas experiência]? E se nunca usou, qual você pensa em consumir? Responda nos comentários e vamos interagir sobre isso. E por enquanto eu voou dizendo como você pode fazer para nortear as suas escolhas. A primeira coisa que você tem que entender para fechar seu pacote turístico é o perfil da sua viagem: micaretas, diversão, trabalho, mochilão, enfim. Há inúmero objetivos que podem lhe fazer trocar o modo de hospedagem e exigir alguns adjetivos a mais para seu período de estadia.

Se você for ao Fortal, saiba: Fortaleza é uma capital lindíssima, uma das mais lindas do Brasil e do mundo e, como qualquer cidade, tem sua área turística concentrada em pontos - e lá é tudo perto da praia. Óbvio, para quem gosta de analisar outras zonas e busca o subjetivo, a arquitetura e o street style, por exemplo, há outras áreas como Cidade 2000 e Aldeota. Mas, a concentração está nos arredores da Praia do Futuro e de Iracema, as mais bonitas - na minha singela opinião. Mas o seu foco não é esse. Seu foco é o Fortal 2019.

O primeiro ponto a ser levado em consideração é, então, a distância: priorize hospedagem o mais próximo possível do local do evento, a Cidade Fortal. Não haverá vizinho ao evento, beleza. Mas priorize o mais próximo possível [isso incidirá no valor de transporte, no tanto de trânsito que você pegará, enfim!] O outro ponto, objeto do post, é o tipo de hospedagem: se você vai exclusivamente para o evento, não queira uma hospedagem com piscina aquecida, sauna, academia 24h, banheira, porque tudo isso vai pesar no preço e você pagará por coisa que não utilizará pela falta de tempo e consumo de energia. Se você usufrui de todas essas coisas antes do evento, você cansa e dorme; e quando chega, pronto. Não "é mais ninguém de tão cansado". Então, um hotel 5 estrelas faz-se desnecessário! [Claro, essa dica foi para pessoa que irá EXCLUSIVAMENTE para o Fortal]. Se você for descansar mais alguns dias, vale a pena sim. Se couber no seu orçamento, vale muito a pena. A rede hoteleira de Fortaleza é maravilhosa e a depender dos hotéis escolhidos, na Monsenhor Tabosa tem ótimos, e você estará satisfeita.

E qual a DICA, estrela, que você dá? Um hotel mais barato sem tanta funcionalidades. Afinal, seu objetivo é descansar para curtir: uma cama boa, confortável, um chuveiro [vocês não têm noção de uma ducha maravilhosa?] e um belo café-da-manhã. É no hotel também que pode haver a convivência com as pessoas nos ambientes comuns, e isso é bom para você que - como eu [geminiano, jornalista, paraibano] gostam de conversar e trocar experiências. 

Poderia indicar hostel, mas para esse caso não. Sabe porque? Não consigo, talvez seja pelos meus 1.94 de altura, não consigo encontrar conforto em cama de solteiro, mas se você se adaptar, show. Ótimo! Indicarei mais abaixo casos nos quais os hostels são a melhor escolha.

Outro tipo de viagem é a de diversão, e por isso caracterizamos roteiros, "citys tours", passeios a parte. Se você for com agência de viagem, seu hotel já estará escolhido e não há muito que fazer. Mas caso você vá por conta própria, faça uma escolha consciente: esteja na região mais central que puder. Claro que tudo dependerá do orçamento, mas analise que se você economiza na hospedagem por causa da sua localização, você gastará de transporte. Então, melhor estar bem localizado.

Nesse tipo de viagem, o melhor é um hotel bem confortável. Os trajetos geralmente são longos, cansativos e - a depender da cidade - os percursos são íngremes e difíceis. Então, um bom local de descanso é super indicado. E, quer um conselho? Se possível, coloque um dia só para descaso, curtir o que há de bom no hotel, tipo, "aproveitar o que eu estou pagando", sabe? Pronto, isso! Curta a piscina, curta a banheira, a academia, o café da manhã [coma muito!], enfim. Jogue-se no Hotel. Outra coisa, fotografe na maior parte dos ambientes, registre tudo e registre-se. Vale a pena! Para esse caso, uma pousada ou um hostel de confiança também se encaixa bem [para mim, não!]. Mas serve bem se você não exige tantos parâmetros para a hospedagem.

Depois dessa viagem de roteiro, vamos para a viagem de trabalho. A depender da sua agenda, e caso você tenha opção de escolha, você pode fazer como a da Micareta com exceção da localização do hotel. Mas escolha um que lhe faça descansar e tenha os atributos suficientes para realização do seu trabalho: wi-fi, sala de reunião [caso seja necessário], mesinha de computador, enfim, algo que viabilize o objetivo da sua viagem.

Temos a viagem Mochilão. Tenho coragem? Sozinho não. Mas não é isso. Vamos falar sobre como se hospedar no mochilão. É a viagem para encontrar e conhecer pessoas, viver as experiências mais incríveis [as não são, Alfredo? São sim! Mas o Mochilão é diferente, sabe?]. É uma viagem de descobertas por causa das vivências que o modo lhe convida porque esse tipo de turismo tem, como um dos pilares, gastar o mínimo possível. Então, você passeia de lavar a louça do restaurante que você almoçou [tenha o dinheiro sempre por segurança, pelo amor de Deus!] até trabalhar de recepcionista no hostel que você está hospedado. Isso, a viagem do hostel é principalmente essa. 

Você não priorizará o conforto, pois o básico lhe satisfará: cama em beliche, café-da-manhã simples ou sem tanta variedade, banheiro compartilhado e essas coisas que nos levam a ter mais ambientes comuns do que os outros tipos de hospedagem.

Pronto, eu lhe dei o máximo de dicas que pude dar baseado nas minhas experiências de viagem no Brasil e no Exterior. Analise muito, pois o tipo de hospedagem definirá o valor do roteiro, e isso definirá se você viajará ou não.

P.S.: não se hospede num local que não caiba no seu orçamento para afirmar um padrão social ou garantir um feed "invejável". Além de desnecessário, é cafona!

Até a próxima, e não esquece de nos contar a sua experiência.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.