“O Covil”

Espetáculo “O Covil” do Coletivo das Liliths estreia na Evoé Casa de Criação.

“O Covil” tem a direção da Arte-Educadora, Atriz e Diretora Travesti Xan Marçall.

17/01/2020 12h16
Por: Redação
Fonte: Assessoria de Comunicação
Reprodução / Imprensa
Reprodução / Imprensa
SERVIÇO
O que: Espetáculo “O Covil” - Coletivo das Liliths
Quando: De 17/01 à 01/02 (sextas e sábados às 20h)
Onde: Evoé Casa de Criação (Largo dos Aflitos, nº3)
Ingresso: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia) | Pessoas trans-travestis tem acesso gratuito com nome antecipado na lista
Informações: E-mail: [email protected] | (71) 9 9125-9125 (WhatsApp - Georgenes Isaac) 
 
O espetáculo "O Covil" aborda narrativas pessoais como insurgências políticas contemporâneas, utilizando de técnicas das histórias em quadrinhos para abordar temas do agora que atravessam as existências das artistas envolvidas. O trabalho é dividido em quadros, em que breves relatos são compartilhados com o público, as escritas cênicas partem das histórias de vida das próprias artistas. Ambientado numa ocupação artística, o espetáculo “O Covil” convoca as pessoas para uma imersão itinerante numa instalação cênica performativa adaptada ao espaço Evoé Casa de Criação.
 
O espetáculo estreia nesta sexta-feira (17 de janeiro) e cumprirá temporada até o dia 01 de fevereiro, sempre sextas e sábados às 20h, no espaço colaborativo Evoé Casa de Criação, localizado no Largo dos Aflitos, nº3, com lotação máxima de 25 pessoas por sessão. Os ingressos custam R$20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia). Como ação de fortalecimento e inserção da comunidade LGBTQIA+ nas plateias dos espetáculos teatrais, pessoas TRANS-travestis tem acesso gratuito ao espetáculo com nome antecipado na lista. 
 
“O Covil” é a culminância de um projeto que estimula o espaço de encontro e troca e (IN) formação. Com provocação da artista trans, Xan Marçall, a obra é uma realização do Coletivo Das Liliths, plataforma artística que vem atuando na cidade do Salvador há 7 anos, fomentando e fortalecendo o debate acerca das dissidências de gênero e sexuais através das artes cênicas e faz parte das ações político-poéticas e pedagógicas que objetiva estimular jovens artistas na elaboração e desenvolvimento de trabalhos estéticos autorais em especial aqueles atravessados por questões relacionadas aos debates de gênero, identidade e sexualidade.
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.