Sulivã Bispo

Com cenas novas, Sulivã Bispo reestreia o solo KAIALA no Teatro SESI

O ator se despede temporariamente do espetáculo para encabeçar novos projetos

04/11/2019 17h21
Por: Redação
Fonte: Assessoria de imprensa
 Reprodução / Imprensa
Reprodução / Imprensa
Completando quatro anos de seu solo KAIALA, o ator Sulivã Bispo remonta a obra com novas cenas e faz curta  temporada no Teatro SESI Rio Vermelho, aos sábados e domingos, sempre às 20h, de 09 à 23 de novembro de 2019, justo no mês em que é celebrado o Dia da Consciência Negra (20) e muito se discute as questões raciais. Os ingressos custam R$ 15 (meia) e R$ 30 (inteira) e podem ser adquiridos na bilheteria do teatro ou através do www.sympla.com.br.  
 
O espetáculo volta a cartaz com a marca de proporcionar ao público risos e importantes reflexões. Entre realidade e ficção, Kaiala conta a história de uma menina de 10 anos, iniciada no candomblé de tradição angola, que foi assassinada em um ato de intolerância religiosa, quando seu terreiro foi invadido por um grupo de evangélicos que quer por fim aos cultos de matriz africana. 
 
Na narrativa, o ator Sulivã Bispo que atualmente integra o elenco da série Férias em Família no canal Multishow e também é conhecido pelo personagem Mainha, na web série Na Rédea Curta, mergulha em um novo universo cênico e se divide em três personagens: um irmão de santo da menina, a avó dela que também é sua ialorixá e a evangélica que lidera a invasão e é responsável pelo assassinato. Essas três visões auxiliam na construção do relato que é  fragmentado em flashs e o público vai conhecendo um pouco da religião e da resistência do povo negro.
 
A trama é costurada pela função de cada personagem que conduz o discurso como a avó que traz o contexto religioso, sem esquecer a questão de gênero, e a evangélica que representa o preconceito e suas formas de expressão. Nessa última temporada de Kaiala, Sulivã Bispo traz acréscimos a dramaturgia ao retratar a intolerância dentro de ambientes de trabalho e de convívio social a iniciados no candomblé. 
 
“Os Iaô, iniciados no candomblé, passam por toda uma ritualidade após a feitura do santo, com uso de roupas brancas, contregum, ojá, umbigueira, utensílios e gestos que fazem parte do processo de resguardo. Nesse período, nós costumamos a sofrer algumas piadas e violências. Com isso, para essa nova e última temporada de Kaiala, retrato algo que também tenho vivenciado nos últimos meses”, explica o ator.
 
Segundo Sulivã, que também é Iaô (iniciado no candomblé) a motivação para construção do espetáculo é resultado de uma inquietação pessoal. “Surge de uma revolta minha com relação a esse tema. O surto que adentrou a periferia de preconceito racial, a migração do povo de santo para a religião evangélica e as centenas de ataques e perseguições que os templos religiosos de matriz africana continuam a sofrer me instigaram a falar sobre isso”. 
 
I SERVIÇO I  
Espetáculo KAIALA
Quando:  9 à 23 de Novembro (Sáb e Dom) 
Horário: 20h
Onde: Teatro SESI - R. Borges dos Reis, 9 - Rio Vermelho, Salvador - BA, 
41950-600
Ingressos: R$ 30 e R$ 15
Vendas: Bilheteria do teatro e www.sympla.com.br
Classificação: LIVRE 
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.