Feminismo cultural

Feminismo cultural empoderado dará o tom na Festa Literária de Uauá

A mesa “Minha poesia cabe na sua melodia?", por Juliana Ribeiro e Cida Pedrosa, é uma das atrações da Fliu 2019

04/11/2019 17h03
Por: Redação
Fonte: Assessoria de imprensa
 Reprodução / Imprensa
Reprodução / Imprensa

Uma conversa que une mulheres de trajetórias diferentes com um ponto em comum: a paixão pela escrita e pela música. Essa é a temática da mesa completamente feminina e empoderada “Minha poesia cabe na sua melodia?", uma das atrações da Festa Literária de Uauá – FLIU, que acontece nos dias 14, 15 e 16 de novembro.

 

O debate, que terá como protagonistas a cantora Juliana Ribeiro e a escritora Cida Pedrosa, será realizado no Colégio Estadual Nossa Senhora Auxiliadora, às 9h30no dia 15/11 contará com mediação da professora Érika Ribeiro (Pók Ribeiro). Entre as abordagens, gostos, sensibilidades e formas de ver o mundo de diferentes formas pelo olhar feminino no mundo de hoje.

 

Conhecida amplamente pelo trabalho musical, Juliana Ribeiro se mostra um verdadeiro leque cultural. Além de cantar e compor, é também historiadora, mestre em cultura e sociedade e apresentadora de Rádio e TV. Na mesa, pretende mostrar todo o seu repertório cultural. “Pela temática da mesa pensei em fazer uma apresentação mesclando música, vídeo, canto e bate-papo. Pensei num varal poético, com várias cópias da letra pregadas por pegadores de papel onde as pessoas se sintam à vontade para pegar a letra e acompanhar a canção".

 

 

Nascida em Bodocó, sertão do Araripe, em Pernambuco, Cida Pedrosa foi uma das militantes do Movimento de Escritores Independentes de Pernambuco e daí vem seu gosto e experiência com a récita. Tem nove livros de poemas publicados, dentre os quais “Claranã” (2015) e “As filhas de Lilith” (2009), que foram selecionados pelo Prêmio Oceanos de Literatura. Sua mais recente obra, intitulada “Solo Para Vialejo” é um longo poema épico-lírico que se inicia durante um extenso percurso do Litoral ao Sertão. Em 128 páginas, Cida traz referências estéticas da poesia moderna e cultura pop, misturadas ao ambiente duro do trabalho de colheita e plantio.

 

Além dos encontros entre os autores e o público, haverá na FLIU shows musicais com artistas locais e nacionais, teatro, oficinas, artes visuais, filmes e uma ampla programação infantil carinhosamente batizada de Fliuzinha. A Fliu é uma realização da Uauá projetos criativos e da Prefeitura de Uauá, idealizada por Mercia Beatriz com coordenação e produção de Ellen Ferreira, Lorena Ribeiro e Antônio Nikiel, com curadoria de Maviael Melo.

 

 

O evento tem o apoio do Governo do Estado por meio da Secretaria de  Desenvolvimento Rural, Secretaria de Educação, da Fundação Pedro Calmon e da Superintendência de Fomento ao Turismo (Bahiatursa), além do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia (APLB), Cooperativa Agropecuária Familiar de Canudos, Uauá e Curaçá (COOPERCUC) e do Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada (IRPAA).

 

Serviço:

O que: FLIU – Festa Literária de Uauá
Onde: Uauá, no Sertão Baiano
Quando: 14, 15 e 16 de novembro de 2019

Mesa: “Minha poesia cabe na sua melodia?"
Autores: cantora Juliana Ribeiro e a escritora Cida Pedrosa – professora Érika Ribeiro (Pók Ribeiro)
Realizada: Colégio Estadual Nossa Senhora Auxiliadora
Quando: 15/11(sexta-feira) 
Horário: 9h30  
Aberto ao Público 
 

 

Para conhecer a FLIU:

https://www.instagram.com/fliuoficial/

https://www.facebook.com/Fliu- Festa literária de Uauá

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.