Sexta, 21 de Junho de 2024
27°

Tempo limpo

Salvador, BA

Música Música:

Iúna Augusto apresenta o álbum "Canteiro de Raiz", uma celebração às origens culturais afro-indígenas

A produção musical de "Canteiro de Raiz" é assinada por Iúna Augusto, Gab Alves e Diego Techera, com arranjos colaborativos de Afroju Rodrigues, Gia Barros, Tamiris Silveira e Thais Ribeiro. Produção executiva de Dêssa Souza e Maisa Castro, produção artística de Paloma Xavier.

05/06/2024 às 04h04
Por: Miquel Souzza Fonte: Assessoria de Comunicação.
Compartilhe:
Reprodução / Imprensa.
Reprodução / Imprensa.

O artista Iúna Augusto lançou, no último dia 31, o álbum "Canteiro de Raiz", uma celebração das ricas heranças culturais de seus ancestrais afro-indígenas. O projeto busca não apenas relembrar a trajetória desses povos, mas também homenagear aqueles que mantêm viva essa memória cultural. Para Iúna, o conceito de “canteiro” é um símbolo poderoso. Representa um espaço urbano onde, em meio ao asfalto e concreto, pessoas cultivam plantas e ervas que fornecem alimento e cura. Esse paralelo entre “canteiro” e “canto” reforça a ideia de cultivar raízes culturais através da música, rompendo barreiras sociais e contando histórias próprias. 

A inspiração para "Canteiro de Raiz" surgiu da vivência de Iúna na Capoeira Angola. Ao longo de sua carreira, ele acompanhou artistas como Salloma Salomão, Vitor da Trindade e integrou bandas como Preto Soul, OuroeChá e Clarianas. Sua formação artística é marcada por uma diversidade de estilos musicais, incluindo funk, blues, rap, soul, reggae, samba e jazz.

Em busca por suas origens, Iúna vivenciou diversas tradições negras, como samba de roda, rodas de coco, maracatu e jongo, tanto em comunidades tradicionais quanto em “quilombos” urbanos. Essa jornada o reconectou com a Congada, tradição  banto sudestina presente na memória de sua família e em sua infância. Estudando suas raízes banto e indígenas, ele também encontrou no Batuque de Umbigada e o Samba de Bumbo, elementos que influenciaram profundamente o álbum.

"Canteiro de Raiz" é uma expressão dessas sonoridades, integrando arranjos estilizados que unem instrumentos contemporâneos e tradicionais, como guitarra, berimbau, contrabaixo elétrico, beats e tambores, reforçando a memória cultural das raízes brasileiras. Fiel ao princípio de “nada sobre nós sem nós”, Iúna Augusto fez questão de incluir no álbum a participação de grupos tradicionais e figuras de referência. 

Entre os convidados estão o Batuque de Umbigada de Piracicaba, a Congada de São Benedito de Cotia, Mestres Marrom Oliveira e Chico Porreta do Grupo de Capoeira Angola Irmãos Guerreiros, Mestre Geraldo Magela e Nega Duda. Os músicos e musicistas convidados para o projeto foram escolhidos por suas vivências culturais, alinhadas à trajetória de Iúna. Participam Afroju Rodrigues (percussão), Jackie Cunha (percussão), Gab Alves (beats), Gui Braz (guitarra), Tamiris Silveira (teclados), Anacruse (teclados), Thais Ribeiro (sanfona), Gia Barros (rabeca e voz), Renato Ihu (gungas), Gabrielli Coelho (flauta), Dêssa Souza (voz) e Paloma Xavier (voz). As integrantes do grupo Clarianas – Martinha Soares, Naloana Lima e Naruna Costa – também participam do álbum. Entre os compositores das obras estão Tony Angola, Mestre Silvinho, Varão Angola, Mestre Tamanduá, Mestre Dito de Cotia, Geraldo Magela e o próprio Iúna. 

A produção musical de "Canteiro de Raiz" é assinada por Iúna Augusto, Gab Alves e Diego Techera, com arranjos colaborativos de Afroju Rodrigues, Gia Barros, Tamiris Silveira e Thais Ribeiro. Produção executiva de Dêssa Souza e Maisa Castro, produção artística de Paloma Xavier.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.