Sexta, 19 de Julho de 2024
24°

Tempo limpo

Salvador, BA

Meio Ambiente Novidades:

Governo do Estado conclui negociação com organismos internacionais que destinará recursos para a sustentabilidade da Mata Atlântica

A reunião também contou com a participação da Procuradoria Geral do Estado da Bahia (PGE), e técnicos do Ministério do Planejamento e Orçamento (MPO), Secretaria do Tesouro Nacional (STN) e Procuradoria Geral da Fazenda Nacional (PGFN).

23/05/2024 às 20h02
Por: Miquel Souzza Fonte: Assessoria de Comunicação.
Compartilhe:
Reprodução / Imprensa. - Ascom Seplan
Reprodução / Imprensa. - Ascom Seplan
Gestores das secretarias estaduais do Planejamento, Desenvolvimento Rural, Fazenda e Meio Ambiente, e da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), reuniram-se, nesta quinta-feira (23/05), para uma conferência virtual com representantes do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e do Governo Federal. O encontro teve como objetivo concluir a etapa de negociações para a captação de recursos externos destinados ao financiamento do Projeto de Desenvolvimento Sustentável da Mata Atlântica da Bahia - Parceiros da Mata.
A primeira fase das negociações foi concluída no último dia 16 de maio, com o Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA). Tanto o FIDA quanto o BID são os financiadores do projeto Parceiros da Mata, que será executado sob a coordenação da CAR.
A superintendente de Cooperação Técnica e Financeira para o Desenvolvimento da Seplan, Luiza Amélia, detalhou que no encontro foram realizados os últimos ajustes referentes ao contrato de empréstimo. “O próximo passo será a preparação da documentação fiscal e financeira para iniciarmos, junto ao Governo Federal, o pedido de contratação efetiva”, concluiu.
Resultado de um acordo de empréstimo para promover o desenvolvimento sustentável da área rural da região da Mata Atlântica, o Projeto Parceiros da Mata contará com um investimento total de aproximadamente R$ 750 milhões. Esse montante resulta da soma dos R$ 600 milhões financiados pelo BID (US$ 100 milhões) e FIDA (US$ 18 milhões), com os R$ 150 milhões de contrapartida estadual (US$ 32 milhões).
O Projeto Parceiros da Mata tem o objetivo de promover uma transformação produtiva sustentável que permita melhor qualidade de vida para cerca de 100 mil famílias agricultoras e de povos e comunidades tradicionais, a exemplo de ribeirinhos, marisqueiras, quilombolas e indígenas, de 77 municípios situados no Bioma da Mata Atlântica da Bahia, geograficamente na zona da mata dos Territórios de Identidade Baixo Sul, Litoral Sul, Vale do Jiquiricá e Médio Rio das Contas.
“Essa é uma etapa estratégica e fundamental para que o Estado possa obter esse financiamento, que vai transformar a realidade dessas populações. Seguramente, será uma ação transformadora para apoiar todos os sistemas produtivos, a exemplo do cacau, do cravo, da pupunha, da mandioca, que são explorados e são utilizados economicamente por essas famílias. O projeto também tem um componente muito importante, do ponto de vista de suprir as famílias com água de boa qualidade, resolvendo também as questões de saneamento básico e do esgotamento sanitário. Então, é um investimento importante em infraestrutura e, acima de tudo, preservando o meio ambiente”, ressaltou o diretor-presidente da CAR, Jeandro Ribeiro.
O secretário estadual do Planejamento, Cláudio Peixoto, destacou a importância da captação de recursos por meio de operações de crédito com organismos e bancos nacionais e internacionais, devido à capacidade de endividamento do estado e à limitação dos recursos do tesouro estadual para investimento em projetos estratégicos.
“O desafio de reduzir desigualdades e promover a sustentabilidade, presente no Parceiros da Mata, alinha-se às ações transversais planejadas nos programas especiais do PPA, como o Bahia Sem Fome e o Bahia Mais Verde. Estamos comprometidos em buscar soluções sustentáveis para o desenvolvimento do estado, sob a liderança do governador Jerônimo Rodrigues, que tem difundido o conceito de uma nova Bahia no Mundo, cada vez mais impactado pelas mudanças climáticas e transformações no campo da ciência e tecnologia."
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.