Quinta, 25 de Julho de 2024
22°

Tempo nublado

Salvador, BA

Cultura #Viva Salvador:

Espaços culturais da Prefeitura participam da 22ª Semana Nacional de Museus

Os espaços funcionam das 10h às 18h. Os valores dos ingressos custam R$20 a inteira, e R$10 a meia-entrada – este benefício é estendido a residentes em Salvador, com a devida comprovação de endereço. 

18/05/2024 às 08h45
Por: Miquel Souzza Fonte: Assessoria de Comunicação.
Compartilhe:
Reprodução / Imprensa. - Valter Pontes/Secom PMS
Reprodução / Imprensa. - Valter Pontes/Secom PMS
Os diversos espaços culturais da Prefeitura de Salvador participam, até o próximo domingo (19), da 22ª Semana Nacional de Museus. Neste período, uma programação especial aguarda o público nas unidades geridas pela Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult): Cidade da Música da Bahia (Comércio), Casa do Carnaval da Bahia (Praça da Sé), Casa do Rio Vermelho – Jorge Amado e Zélia Gattai (Rio Vermelho), Memorial Dois de Julho (Lapinha), Espaço Carybé das Artes e Pierre Verger da Fotografia (ambos na Barra).
A Semana Nacional de Museus é uma iniciativa coordenada pelo Ibram - Instituto Brasileiro de Museus -, celebrada anualmente em homenagem ao Dia Nacional dos Museus, que acontece todo dia 18 de maio. Esta é a 22ª edição do evento, que acontece de 13 a 19 deste mês, em museus, instituições de memória e espaços culturais de todo o país. 
"O grande objetivo dessa iniciativa cultural é promover e valorizar estes espaços e ensejar a possibilidade de a população conhecê-los, permitindo que tanto o público local como visitantes saibam da existência desses espaços, podendo contemplá-los da melhor forma possível, desfrutando da programação especial devidamente preparada para essas datas, como oficinas, atividades de dança, artes visuais, música, visitas a jardins. A intenção é apresentar ao público este acervo tão importante que, a seu modo, conta um pouco da história da nossa cidade e de nosso estado", explica a coordenadora de Equipamentos Culturais da Secult, Renata Camarotti. 
Os espaços funcionam das 10h às 18h. Os valores dos ingressos custam R$20 a inteira, e R$10 a meia-entrada – este benefício é estendido a residentes em Salvador, com a devida comprovação de endereço. 
 
Programação:
 
Casa do Rio Vermelho 
Até dia 30 - Exposição Temporária: Em celebração ao Dia do Trabalhador, esta mostra temporária destaca o escritor como um profissional das artes, das escrita e das letras. A exposição terá como base e inspiração a narrativa de vida profissional do casal Jorge Amado e Zélia Gattai, que juntos compartilharam não somente o amor, afeto por sapos, mas também a profissão de reorganizar as palavras e letras para sensibilizar e cativar seus leitores.
 
Dias 16 e 17, às 15h30 – Visitas Mediadas: A atividade desvenda alguns dos segredos e curiosidades da Casa do Rio Vermelho, através de um passeio onde memória e cultura se unem para trazer a história do imóvel e dos ilustres moradores: o casal de escritores Jorge Amado e Zélia Gattai.
 
Dia 18, às 10h30 - Oficina de Mosaicos: Com foco no ensino da educação artística, a atividade é uma verdadeira celebração de cores e formas, onde cada participante transformará simples pedacinhos de EVA em obras de arte únicas.
 
Dias 18 e 19, às 10h e 18h – Desenhos na Varanda: As crianças vão participar da pintura de desenhos encantadores da Casa do Rio Vermelho e seus proprietários, acervo e livros que foram criados por alunos da Escola de Belas Artes da Ufba, sob orientação do professor Luiz Mário.
 
Dia 19, às 10h30 – Passeio no Jardim: Passeio pelo bosque de mais de 1.500 m², onde estão diversas espécies da flora e fauna brasileira e é possível conhecer um pouco mais a respeito das plantas desse espaço e também dos Orixás, seus habitantes encantados. A edição também celebra os artistas plásticos presentes no acervo, além de realização de pesquisa/catalogação das plantas do jardim.
 
Fortes Carybé das Artes e Pierre Verger
Até dia 17/6 – Exposição Guardiões da Baía: A mostra presente na Galeria Fragmentos traz fotos surpreendentes da Colônia de Pescadores Z1, apresentando os pescadores como figuras fundamentais na economia marítima e no patrimônio da Baía de Todos-os-Santos, portadores de conhecimentos tradicionais e guardiões do espaço marinho e costeiro, preservando a cultura e história desta atividade essencial.
 
Dia 18, às 14h e 16h – Artista por um dia – Fotografia: A dinâmica é entender o que é a fotografia e os conceitos básicos, para assim usar as lentes (olhos e celulares) para capturar diferentes pontos de vistas e perspectivas do mundo urbano ao redor.
 
Dia 19, às 14h e 16h – Artista por um dia – Origami: A dinâmica da oficina é usar a concentração e a habilidade manual para aprender a arte da dobradura japonesa. A ação funcionará como um curso introdutório sobre esse tipo de artes manuais, na qual o público aprenderá o básico para criar diferentes esculturas de papel.
 
Cidade da Música da Bahia 
Dias 16 e 17, às 11h, 12h, 13h, 14h, 15h, 16h e 17h – Oficina de Percussão: O público poderá aprender técnicas básicas de um dos instrumentos mais importantes utilizados no cenário musical baiano.
 
Dia 18, às 15h – Batalha de dublagem: Ícones LGBT+: Com base nas batalhas de Drags Queens da cultura Ballroom e outras manifestações da comunidade LGBT+, essa atividade convida o público para uma investigação do ato de dublar e criar novas interpretações e performances para músicas icônicas do verão baiano. Nesta edição serão homenageadas as memórias de ícones da comunidade LGBT+ e os ensinamentos sobre a igualdade e respeito.
 
Dias 18 e 19, às 11h e 14h – Pílulas Musicais: O público é convidado a descobrir mais sobre o universo musical da Bahia. Através de pílulas musicais de 20 min a 30 min, os mediadores convidam os presentes a aprender sobre os artistas, estilos musicais e movimentos culturais do estado.
 
Dia 19, às 15h – Música Viva: O Música Viva deste mês será inspirado no processo de educação e pesquisa musical. Nesta ação, artistas são convidados para apresentarem ao público como uma obra musical nasce, quais suas fontes de inspiração e, principalmente, como a música pode ser uma ferramenta de transformação.
 
Memorial 2 de Julho
Dia 18, às 15h – Jogo da Memória: O público vai aprofundar os conhecimentos sobre os eventos e personalidades que desempenharam papéis cruciais na Independência da Bahia, em envolventes e educativos jogos. A experiência envolve quebra-cabeças e jogos da memória, onde todos sempre se divertem e aprendem um pouco mais sobre a história da Bahia.
 
Dia 19, às 15h – Você no 2 de Julho: A oficina de confecção de cartaz remete à festa de comemoração da Independência da Bahia, realizada no dia 2 de Julho, evento profundamente enraizado na cultura popular. Durante o cortejo, os participantes têm a oportunidade de expressar opiniões sobre questões sociais, e se manifestar de forma crítica através de cartazes, adicionando uma camada adicional de comunicação visual à já rica decoração do desfile e das fachadas.
 
Casa do Carnaval da Bahia 
Dia 18, às 15h - Oficina de Mosaico de Lantejoulas: A oficina de mosaico é um espaço enriquecedor que estimula a criatividade e o desenvolvimento pessoal. Ao explorar a arte dos mosaicos com lantejoulas, o público mergulhará em uma jornada de imaginação, concentração e autoestima.
 
Dias 16 e 17, às 16h, e dias 18 e 19, às 11h e 14h – Bloco da Mediação: A visita guiada temática acontece como um bloco de carnaval, com todos juntos, fantasiados e na mesma vibração para conhecer um pouco mais sobre a folia de Momo na Bahia.
 
Dia 19, às 15h - Carnaokê Especial: A atividade permite aos participantes cantar as músicas que embalaram os carnavais passados. Nesta edição, o foco estará nas cantoras da axé music e do carnaval soteropolitano. A ação também vai celebrar o Dia do Artista Visual os diferentes artistas do acervo da CCB.
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.