Quarta, 24 de Julho de 2024
26°

Tempo limpo

Salvador, BA

Agricultura Bahia

Chocolates da Agricultura familiar marcam presença na Chocolat Bahia 2023 em Ilhéus

O festival, que começa nesta quinta-feira (20/7) e segue até o domingo (23/07), no Centro de Convenções de Ilhéus, é um tradicional ponto de encont...

20/07/2023 às 16h20
Por: Miquel Souzza Fonte: Secom Bahia
Compartilhe:
Foto: André Fofano
Foto: André Fofano

A 30ª edição da Chocolat Bahia, maior evento de chocolate e cacau da América Latina, contará mais uma vez com a presença dos chocolates produzidos pela agricultura familiar baiana. O festival, que começa nesta quinta-feira (20/7) e segue até o domingo (23/07), no Centro de Convenções de Ilhéus, é um tradicional ponto de encontro dos amantes do chocolate e conta com a participação de 300 expositores de seis estados. O evento contabiliza, nas edições anteriores, um público de 1,2 milhões de visitantes.

A agricultura familiar está presente com as marcas de chocolates Natucoa, da Cooperativa de Serviços Sustentáveis da Bahia (Coopesba), de Ilhéus, e Bahia Cacau, da Cooperativa da Agricultura Familiar e Economia Solidaria da Bacia do Rio Salgado e Adjacências (Coopfesba), de Ibicaraí.

As duas cooperativas já são referência na produção de chocolates na Bahia e prometem marcar o público consumidor com um mix de produtos diversificado e diferenciados. A partir dos investimentos que ultrapassam R$ 60 milhões do Governo do Estado, por meio da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), a produção de cacau tem sido qualificada e já alcançam os mercados mais exigentes e competitivos.

A participação das cooperativas integra a estratégia da CAR, uma das empresas apoiadoras do Chocolat Bahia, de fortalecer o sistema produtivo do cacau e chocolate com iniciativas que ampliam as condições para o aumento da capacidade de processamento de cacau de qualidade e expansão da comercialização de chocolates produzidos por associações e cooperativas de agricultores familiares da Bahia.

O diretor-presidente da CAR, Jeandro Ribeiro, valoriza o apoio ao evento dentro da estratégia de garantir a comercialização dos produtos da agricultura familiar. “Dos 69 mil estabelecimentos que plantam cacau hoje na Bahia, 53 mil são da agricultura familiar, graças aos investimentos estruturantes para a cadeia produtiva do cacau em assistência técnica, dinamização produtiva, agroindustrialização e projetos de pós-colheita. Então, esse Festival chega para celebrar esse grande momento da agricultura familiar nos últimos oito anos, apontando a direção para o que ainda vamos fazer, especialmente com a execução do novo projeto Parceiros da Mata”, comentou.

Natucoa

Os chocolates Natucoa vêm com novidades para a Chocolat Bahia 2023. Além do sabor marcante dos itens produzidos a partir do cacau cabruca proveniente da Mata Atlântica, a marca vai apresentar as novas barras de chocolate 65% cacau com caramelo e flor e sal e o chocolate 70% cacau com mix de nuts.

A presidente da Coopessba, Carine Assunção, analisa a participação da marca no evento. “Esses novos produtos também são veganos, assim como toda a nossa linha de produtos. No chocolate com caramelo e flor de sal, estamos utilizando apenas açúcar e flor de sal e o mix de nuts é com amendoim e amêndoa”, explicou.

Além da venda dos produtos, a Natucoa vai comercializar no local as cervejas de mel de cacau e nibs de rapadura, chopps e chocolate quente e gelado.

Bahia Cacau

Barras de chocolate de 20g e 80g nos percentuais de 35% a 75% de cacau, geleias, nibs, bombons de chocolates com frutas como jaca, cupuaçu, umbu, caju, banana, licuri, café e abacaxi, além de gotas de chocolate, amêndoas de cacau caramelizadas, mel de cacau, licor de mel de cacau e chocolate quente. Essa variedade de produtos estará presente no estande da marca Bahia Cacau no festival.

O presidente da Coopfesba, Osaná Crisóstomo, conta o que espera do evento. “Todo ano, apresentamos o que temos e o que sabemos fazer de melhor, que são os chocolates finos de excelente qualidade e que agradam o paladar de quem consome”, ressaltou.

Os visitantes que apreciam os chocolates de origem da agricultura familiar contribuem também para a geração de emprego e renda das famílias agricultoras do Sul da Bahia. É sabor de verdade e desenvolvimento rural sustentável na Chocolat Bahia 2023.

Fonte: Ascom/CAR

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.